Repor Potássio

O grande estoque de potássio intracelular, repõe as perdas extracelulares com muita eficiência. Disso resulta que um déficit significativo nas reservas totais de potássio, por exemplo, um déficit de 400 mEq irá produzir uma diminuição de apenas 1 mEq/L no potássio sérico. Entretanto, para o potássio sérico aumentar esses mesmos 1 mEq/L, seria necessário apenas um excesso de 100 a 200 mEq no potássio corporal total

A HIPOPOTASSEMIA pode ser provocada por diversos fatores:

a) Desvio
O desvio do potássio sérico para o interior da célula pode ser facilitado pela estimulação dos ? receptores adrenérgicos. Isso é importante particularmente quando usamos BRONCODILATADORES (terbutalina = Bricanyl), particularmente se associados a diuréticos.

Poderemos ter esse mesmo desvio para o interior da célula em situações como ALCALOSE, HIPOTERMIA e uso de INSULINA.

b) Depleção de potássio.
Ocorre principalmente por uso de DIURÉTICOS, também pode ser visto em situações de depleção de magnésio (a HIPOMAGNESEMIA impede a reabsorção de potássio pelos túbulos renais).
As perdas de origem extra-renal restringem-se à diarréia, à aspiração gástrica e vômitos.

REPOSIÇÃO DE POTÁSSIO

A reposição intravenosa deve ser feita em uma solução salina isotônica.
Considera-se o propósito de corrigir com base em um valor normal de 4 mEq/L.

A concentração normal de potássio sérico é 3,5 a 5,5 mEq/L.
O conteúdo total de potássio em um ser humano normal é em torno de 50 mEq/kg.

Cálculos para um adulto de 70 kg:
70 kg “vezes” 50 mEq = 3.500 mEq de potássio total corporal.
O compartimento extracelular, todavia, retém apenas 2% desse total, ao que equivale cerca de 70 mEq.
Conclui-se, dessa forma, que:

O extracelular contém, aproximadamente, cerca de 1 mEq de potássio por Kg de peso corporal.
(70 mEq em um paciente de 70 kg, 60 em um paciente de 60 kg, 50 em um de 50 kg, etc.)

Calcula-se um déficit de 10% nas reservas corporais de potássio para cada diminuição do potássio sérico em 1 mEq/L.

Dessa forma (homem de 70 kg):
Com 70 kg de peso corporal, o potássio corporal total presumido encontra-se em torno de 3.500 mEq. Conforme o acima exposto, esse paciente deverá ter algo em torno de 700 mEq de déficit total corporal de potássio [2 mEq/L de déficit sérico X 350 (10% de 3.500)]. Entretanto, como saber se o déficit é real, como calcular um possível desvio transcelular?

O fato é que a reposição, em princípio, tem o objetivo de corrigir o extracelular (16,8 litros).
Explica-se:

Um homem adulto tem 60% de água corporal (a mulher tem 50%). Portanto, um homem de 70 kg tem 42 litros de água. O intracelular corresponde a cerca de 60% (25,2 litros), enquanto o extracelular corresponde a 40% (16,8 litros). O compartimento extracelular subdivide-se em um subcompartimento intersticial, equivalente a 75% (12,6 litros), e um intravascular, equivalente a 25% (4,2 litros).
Se o déficit sérico é de 2 mEq/L, multiplica-se esse valor por 16,8 e chega-se ao valor aproximado de 33,6 mEq necessário para a correção do extracelular naquele momento. Após 60 minutos da infusão faz-se uma reavaliação do potássio sérico.

A taxa de infusão de 20 mEq/h é a mais preconizada, haja vista tais infusões serem extremamente hiperosmóticas e irritantes, podendo ser utilizada em veia periférica e em cateter central com relativa segurança (taxas acima de 20 mEq/h devem ser evitadas em cateteres centrais pelo risco teórico de hipercalemia transitória nas câmaras cardíacas direitas (risco de parada cardíaca).
A taxa máxima de infusão, todavia, pode ser elevada com relativa segurança (veia periférica) a até 40 mEq/L.
Em situações críticas (arritmias graves com potássio abaixo de 1,5 mEq/L), doses de até 80 mEq/h têm sido utilizadas.

Obs: Veja “Transformar mg% em mEq/l” em “Você TEM que saber”:
KCl a 10% = cada ml da solução contém 1,34 mEq/l de potássio
KCl a 19,1% = cada ml da solução contém 2,56 mEq/l de potássio

OBJETIVO: administrar 33,6 mEq de potássio = 25 ml de KCl a 10% (33,6 / 1,34) ou 13 ml a 19,1% (33,6 / 2,56).
Correndo 33,6 mEq a 20 mEq/h = 100,8 minutos (250 de SF 0,9% + 25 ml de KCl a 10% = total de 275 ml = 164 ml/h).
Correndo 33,6 mEq a 20 mEq/h = 100,8 minutos (250 de SF 0,9% + 13 ml de KCl a 19,1% = total de 263 ml = 157 ml/h).

PRESCRIÇÃO:

1. Solução fisiológica 0,9%..................................... 250 ml
Cloreto de potássio a 10% - 25 ml
Uso: EV em bomba de infusão, 164 ml/h
OU
2. Solução fisiológica 0,9%..................................... 250 ml
Cloreto de potássio a 19,1% - 13 ml
Uso: EV em bomba de infusão, 157 ml/h